Foto
07 abr

Cogumelos podem transformar resíduos da agricultura em renda

A constatação é do pesquisador Félix Siqueira, da Embrapa Agroenergia, que ministrou palestra no último dia da TECNOSHOW COMIGO 2017

 

Nos últimos anos, a Embrapa Agroenergia tem focado seus esforços de pesquisa no sentido de viabilizar soluções tecnológicas e inovadoras para aproveitar os resíduos da agricultura como fonte de renda para pequenos, médios e grandes produtores rurais. Parte desses estudos foram apresentados na manhã desta sexta-feira, 07, na Casa da Embrapa, como parte da programação do último dia da 16ª edição da TECNOSHOW COMIGO, em Rio Verde (GO).

 

Na oportunidade, o pesquisador Félix Siqueira, doutor em Microbiologia Aplicada, apontou o uso de macrofungos e a cultura de cogumelos como caminho para transformar o lixo orgânico produzido pelas lavouras em insumos para o solo e até mesmo em ração animal. “Nossa meta é provocar os produtores a olharem esses resíduos como outro negócio”, apontou.

 

Estudos preliminares realizados pela Embrapa Agroenergia com sementes de algodão constataram que os cogumelos são capazes de retirar dos resíduos vegetais os componentes tóxicos que impedem o seu uso para alimentação animal. O resultado, segundo Félix, foi uma ração animal natural, saudável e que não causará intoxicação.

 

Para o pesquisador, a TECNOSHOW COMIGO foi uma oportunidade para despertar no produtor a rentabilidade da utilização desses fungos, seja como plantação para o pequeno produtor usando as biomassas da agricultura, seja para retornar esse material orgânico fortificado para o solo ou para a alimentação na criação de animais.

 

“Mecanismos biológicos existem e a Embrapa tem conhecimento para ser transferido, mas temos que ter empresas ligadas à pesquisa para que possamos produzir em grande escala. E aí quem sabe daqui a alguns anos estaremos aqui mostrando um concorrente da silagem, que demora muito mais tempo para ser produzida do que a transformação com fungos”, concluiu.


Compartilhe:

Google +